Chás diuréticos,os melhores para inchaço e retenção de líquidos

1
560

Chás diuréticos,os melhores para inchaço e retenção de líquidos. Todos os tipos de chá têm um leve efeito diurético, porque aumentam a ingestão de água e, portanto, aumentam a produção de urina.

No entanto, algumas plantas parecem ter um efeito diurético mais forte, que pode estimular o corpo a eliminar a retenção de líquidos e ajudar a excreção.

Os chás diuréticos também são uma escolha natural para o tratamento de infecções do trato urinário, pois podem promover a descarga de urina e ajudar a limpar o trato urinário. No entanto, o método ideal é sempre usar o chá sob a supervisão do médico que supervisionou o tratamento para garantir que nenhuma planta afete a função do medicamento prescrito (por exemplo, antibióticos).

1. Chá de salsinha

Chás diuréticos

O chá de salsa é um dos remédios caseiros mais populares para ajudar a manter a umidade. De fato, estudos em animais realizados nesta planta mostraram que ele pode aumentar a produção de urina.

Além disso, a salsa também contém flavonóides.De acordo com outro estudo, os flavonóides são compostos que podem se ligar ao receptor da adenosina A1, reduzir a ação dessa substância e aumentar a produção de urina.

Ingredientes

  • 1 ramo ou 15 g de salsinha fresca com talos;
  • 1/4 de limão;
  • 250 ml de água fervente.

Modo de preparo

Lavar e picar a salsinha. Depois, juntar a salsinha na água e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Por fim, coar, deixar amornar e beber várias vezes ao dia.

Idealmente, o chá de salsinha não deve ser usado por grávidas, nem por pessoas que estejam fazendo tratamento com anticoagulantes ou outros diuréticos.

2. Chá de dente-de-leão

O dente-de-leão é outra planta popular que pode aumentar a produção de urina e eliminar a retenção de líquidos. Esta planta atua como um diurético natural porque é rico em potássio, um mineral que atua nos rins, aumentando a quantidade de urina produzida.

Ingredientes

  • 15 g de folhas e raízes de dente-de-leão;
  • 250 ml de água fervente.

Modo de preparo

Adicionar a água numa xícara e depois colocar as raízes e deixar repousar por 10 minutos. Coar e beber 2 a 3 vezes por dia.

O uso desta planta não deve ser feito durante a gravidez, nem por pessoas com problemas nos ductos biliares ou oclusão intestinal.

confira: 4 chás laxantes para combater a prisão de ventre

3. Chá de cavalinha

 

O chá de cavalinha é outro diurético natural amplamente utilizado na medicina tradicional.Embora existam poucos estudos sobre a planta recentemente, uma revisão foi realizada em 2017 [3], indicando que o efeito diurético do rabo de cavalo pode ser comparado aos medicamentos com hidroclorotiazida. Este é um diurético produzido em laboratório.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de cavalinha;
  • 250 ml de água fervente.

Modo de preparo

Colocar a cavalinha na xícara com água fervente e deixar repousar entre 5 a 10 minutos. Depois coar, deixar amornar e beber 3 vezes por dia.

Ainda que existam dúvidas sobre a possibilidade de a cavalinha aumentar a eliminação de minerais pela urina, é recomendado fazer uso desta planta apenas por 7 dias seguidos, para evitar o desiquilíbrio de minerais. Além disso, este chá não deve ser usado por grávidas ou mulheres a amamentar.

4. Chá de hibisco

Hibisco

Tomar chá de hibisco parece aumentar significativamente a produção de urina e, de acordo com um estudo em ratos, o efeito é semelhante a alguns diuréticos sintéticos produzidos em laboratório, como furosemida e hidroclorotiazida..

Além disso, outro estudo realizado em ratos concluiu que as antocianinas, flavonóides e ácidos clorogênicos no hibisco parecem regular a atividade da aldosterona, um hormônio que controla a produção de urina.

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa cheias de flores hibisco seco;
  • 1 litro de água em início de fervura.

Modo de preparo

Adicionar o hibisco na água quente e deixar repousar por 10 minutos, devidamente tampado. Coar e beber ao longo do dia.

Embora seja bastante segura, esta planta deve ser evitada durante a gravidez e lactação.

5. Chá de funcho

Devido ao seu efeito diurético, a erva-doce é uma planta tradicionalmente usada para tratar problemas da bexiga e até pressão alta, podendo aumentar a produção de urina e eliminar o excesso de líquidos no organismo.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de sementes de funcho;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Juntar as sementes à água fervente numa xícara e deixar repousar por 5 a 10 minutos. Depois, coar e beber até 3 vezes por dia.

Esta é uma planta bastante segura que pode ser usada em adultos e crianças. No caso das grávidas e lactantes, devido à falta de estudos, é recomendado utilizar o chá apenas sob orientação do obstetra.

6. Chá verde

chás diuréticos

O chá verde é rico em cafeína, que é uma substância que tem um efeito diurético natural. Embora uma xícara de chá possa não conter a quantidade necessária de cafeína, beber até três xícaras de chá por dia pode aumentar a produção de urina e ajudar a eliminar o excesso de líquidos no corpo.

Ingredientes

  • 1 colher (de sopa) de folhas de chá verde;
  • 1 xícara de água fervente.

Modo de preparo

Colocar as folhas de chá verde numa xícara e depois colocar a água, deixando repousar entre 3 e 5 minutos. Depois coar, deixar amornar e beber até 3 vezes por dia. Dependendo do tempo que o chá fica repousando, maior será a quantidade de cafeína, no entanto, maior será o sabor amargo. Dessa forma, é recomendado deixar repousar por 3 minutos e depois ir provando a cada 30 segundos, até achar o ponto com melhor sabor.

Por conter cafeína, este chá deve ser evitado em crianças, grávidas e mulheres a amamentar. Além disso, também deve ser evitado por pessoas com dificuldade para pegar no sono, principalmente ao final do dia ou à noite.

Cuidados ao utilizar chás diuréticos

O uso de qualquer tipo de chás diuréticos deve sempre ser direcionado por um profissional de medicina chinesa ou profissional de saúde com conhecimento no campo de plantas medicinais.

Idealmente, as pessoas que usaram diuréticos sintéticos (como furosemida, hidroclorotiazida ou espironolactona) não devem usar chá diurético. Além disso, pacientes com doença renal, doença cardíaca ou pressão arterial baixa também devem evitar usá-la.

No que diz respeito ao chá diurético, também é muito importante evitar usá-lo por mais de 7 dias, principalmente na ausência de orientação profissional, porque alguns chás podem aumentar a remoção de minerais importantes na urina, o que pode causar desequilíbrios no corpo.

veja também: Chá de Sene para emagrecer

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui