Gordura visceral: saiba como ela afeta sua saúde

0
839

Como as pessoas na sua cidade chamam de gordura da barriga? Apesar do apelido amigável, essa expansão é preocupante. Este é um sinal de gordura visceral. Isso não é ótimo porque pode causar problemas de saúde. Saiba mais sobre como isso afeta você conosco!

O QUE É GORDURA VISCERAL? 

A gordura visceral é a gordura por trás dos órgãos e músculos. Parece uma “gordura dura”, como uma bola. Suas células são maiores e mais ativas, embora raramente se multipliquem. Essa gordura tem uma aparência obesa na forma de “maçãs”. Biologicamente, os homens são mais comuns do que as mulheres.

Para determinar se você está sob risco de desenvolver gordura visceral, você precisa fazer uma tomografia computadorizada, ressonância magnética, ultrassom ou teste de bioimpedância. Esses testes mostrarão o quantidade correta de gordura no corpo.

Na ausência de todos, você pode medir seu abdômen com uma fita métrica. A circunferência da cintura não deve exceder 94 cm (para  sexo masculino) ou 80 cm (para  sexo feminino).

 

GORDURA VISCERAL X SUBCUTÂNEA 

A gordura visceral é completamente diferente da gordura subcutânea. Tem a aparência de “gordura mole” e está localizada sob a pele. São células menores, mas se reproduzem com mais facilidade. Dá uma aparência gordurosa na forma de maçãs e é mais comum em pessoas do sexo biológico feminino. Isso ocorre porque o estrogênio facilita o acúmulo de gordura nos seios, coxas, nádegas e nádegas.

Comparada com a gordura visceral, a gordura subcutânea é menos prejudicial à saúde. No entanto, é preciso esforço para eliminá-lo!

Por que ela faz mal?

Embora pareça um grande vilão, a gordura visceral tem uma função muito importante: proteger os órgãos do sistema digestivo. Quando esse nível de depósito de gordura excede o limite, podem surgir problemas.

Segundo Maurício Soares Filho, médico da Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR), ele destacou que as células de gordura visceral podem ter um impacto negativo na saúde.

Ele explicou: “As células adiposas não são inertes. Elas produzem inflamação no corpo, interferem na regulação hormonal, na absorção de nutrientes, nos níveis de colesterol e até na fertilidade. Por exemplo, o acúmulo de tecido adiposo na região abdominal está associado a doenças cardiovasculares (como doenças cardíacas e derrame cerebral). Pressão arterial, síndrome metabólica, fígado gorduroso (gordura no fígado) e aumento do risco de diabetes tipo 2 estão diretamente relacionados.

A obesidade visceral pode levar à falha metabólica porque reduz o conteúdo de adiponectina, um hormônio essencial que acelera o metabolismo e queima gordura. Podemos ainda dizer que o acúmulo de gordura na região abdominal aumenta a produção de ácidos graxos livres. Isso leva ao agravamento da sensibilidade à insulina, aumento dos triglicerídeos VLDL e diminuição dos escores de LDL, entre muitos outros problemas.

Veja também: Gordura visceral: entenda como isso afeta sua saúde

COMO ELIMINAR A “BARRIGUINHA DE CHOPE”? 

Se a barriguinha é de chope, basta eliminar a cerveja, certo? mais ou menos. Na verdade, abandonar o álcool ajudará a eliminar a gordura visceral. Mas sabemos que esse hábito é importante para muitas pessoas e não queremos deixá-las tristes. Portanto, neste momento, a palavra-chave “prazer moderado” vale a pena.

Além de beber, você também deve se livrar do sedentarismo, não fumar e manter uma alimentação balanceada. Resumindo, desenvolva hábitos saudáveis.

HÁBITOS SAUDÁVEIS 

Para um estilo de vida sedentário, você pode começar caminhando 30 minutos por dia. Quando seu corpo se adaptar ao exercício, você será mais ousado. Por exemplo, HIIT (High Intensity Interval Training) tem um efeito melhor na eliminação da gordura corporal (e gordura visceral) do que exercícios de resistência (musculação).

Sabemos que esse hábito pode ser difícil para muitas pessoas. Portanto, um bom segredo é definir metas curtas de perda de peso. A dieta restritiva pode causar rápida perda de peso, o que é difícil de manter. O efeito sanfona apareceu aqui, o que causou uma queda na potência e a confusão reapareceu.

Cientistas do Hospital Universitário de Tübingen (Alemanha) apresentaram um bom exemplo de um possível alvo em um estudo. A perda de peso é de 5% e o volume da gordura do fígado é reduzido em 30%. O fígado é o órgão mais afetado por essa gordura. Uma pessoa de 70 kg precisa perder 3,5 kg de saúde.

Em relação à alimentação, você pode consultar profissionais para fazer um plano alimentar de acordo com suas preferências e necessidades. Em qualquer caso, algumas regras são fundamentais, como:

  • Adicionar à dieta alimentos com ação antioxidante e anti-inflamatória (frutas vermelhas, abacates, romãs, fontes de ômega 3, grãos inteiros, frutas, vegetais e sementes oleaginosas);
  • Alimentos refinados (incluindo também açúcar e farinha), álcool, alimentos fritos, refrigerantes, defumados e salsichas, adoçantes artificiais e industriais são geralmente restritos;
  • Incluir alimentos termogênicos (canela, gengibre, café, chá verde, etc.) para acelerar o metabolismo e promover a perda de gordura corporal;
  • Evite leite e laticínios gordurosos, carnes gordurosas e carboidratos refinados.

 

Por fim, vale lembrar a quem gosta de procedimentos estéticos: a lipoaspiração pode remover a gordura subcutânea, não a visceral. Mas o tratamento a laser pode te ajudar!

A análise realizada por pesquisadores do Grupo de Ótica do Instituto de Física de São Carlos da USP concluiu que o uso de laser infravermelho no abdômen, nádegas, coxas e nádegas pode reduzir o nível de esteatose hepática não alcoólica. Este programa está relacionado a exercícios físicos e educação alimentar. Nem preciso dizer, certo?

É difícil fazer mudanças no estilo de vida para eliminar a gordura visceral. Longe de nós, defendemos a perda de peso por motivos estéticos. Conforme mostrado na foto, esse tipo de gordura pode ser prejudicial à saúde. É por isso que estamos aqui: onde quer que esteja, você pode melhorar sua saúde.

confira: 10 chás para eliminar gordura no fígado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui