Suor excessivo: causas e tratamentos para problemas de transpiração

0
337

Suor excessivo em climas quentes, momentos estressantes ou após o exercício é absolutamente normal. Quando você transpira muito? Para entender suas causas, métodos de tratamento e como distinguir essa condição de outras doenças, conversamos com a dermatologista Dra. Gabriela Horn (CRM 42018 RQE 29198).

Causas do suor excessivo

Segundo a Dra. Gabriela, a hiperidrose é caracterizada pela produção excessiva de suor sem causas óbvias, como a prática de exercícios físicos. É dividido em duas formas, primária e secundária, e pode haver diferentes razões:

Hiperidrose primária

A principal forma do suor excessivo, também chamada de doença idiopática (sem causa clara), é a forma mais comum, que se caracteriza por acometimento focal e simétrico, como face, axilas, palmas das mãos, plantas e outras partes Suor excessivo. Altas temperaturas, agitação emocional, alimentos picantes ou bebidas alcoólicas podem agravar esta condição. Seu início geralmente ocorre antes dos 25 anos.

Hiperidrose secundária

A ocorrência de hiperidrose secundária pode ser decorrente de infecção, uso de drogas (álcool, cocaína, heroína), uso de drogas (ciprofloxacina, aciclovir, esomeprazol e sertralina), Problemas endócrinos (hipertireoidismo, menopausa, etc.), problemas do sistema nervoso (doenças, doença de Parkinson e lesão da medula espinhal) e outras causas como linfoma, insuficiência cardíaca, ansiedade e obesidade. Portanto, o exame médico é essencial.

Como identificar

Se você suar normalmente, como saber se você tem hiperidrose? Segundo a dermatologista Dra. Gabriela Horn, a hiperidrose tem a particularidade de afetar a qualidade de vida por meio da experiência subjetiva. Pode causar constrangimento em situações cotidianas (por exemplo, dar as mãos) e levar a mudanças de comportamento, o que acaba levando ao isolamento social.

O impacto da hiperidrose na qualidade de vida é comparável ao impacto de doenças físicas mais incapacitantes, como psoríase severa, artrite reumatóide, esclerose múltipla e insuficiência renal crônica em estágio terminal. Isso nos mostra a importância dessa doença, o índice de diagnóstico dessa doença é muito baixo. Uma pessoa sofre de muita transpiração por muitos anos sem saber que se trata de uma doença que pode ser tratada e controlada.

Tratamentos para o suor excessivo

O tratamento da hiperidrose visa controlar os sintomas. A escolha do plano de tratamento mais adequado depende de vários fatores, como intensidade, localização e impacto na qualidade de vida dos pacientes com a doença.

    • Tratamento tópico: Um creme tópico à base de cloridrato de alumínio é considerado a primeira escolha para hiperidrose leve.
    • Iontoforese: É uma opção muito utilizada para o tratamento da hiperidrose da planta da palma – sudorese excessiva dos pés (solas) e sudorese excessiva das mãos (palmas). Envolve o uso de um dispositivo que aplica uma corrente elétrica que introduz íons na pele afetada, fazendo com que as glândulas sudoríparas bloqueiem o dreno.
    • Toxina botulínica tipo A: É um tratamento temporário, mas é procurado por pacientes com hiperidrose primária. A injeção intradérmica de toxina botulínica visa evitar que o suor seja liberado nas glândulas sudoríparas.
    • Tratamento cirúrgico: Sim, existe cirurgia para suor excessivo. Para hiperidrose axilar (sudorese excessiva na axila), a área hipertônica pode ser removida cirurgicamente ou a glândula pode ser removida com lipocura. Outro método é a simpatectomia torácica endoscópica, que interrompe cirurgicamente as fibras nervosas simpáticas.

Sempre que o suor excessivo prejudicar a vida social, causar desconforto e afetar a qualidade de vida, deve-se procurar um dermatologista.

Tratamentos caseiros

A Dra. Gabriela, dermatologista, comentou que não existem terapias naturais ou caseiras que realmente controlem essa doença de maneira eficaz.

confira: 4 esfoliantes caseiros para cada tipo de pele

Como lidar com suor excessivo

Até o momento, o método mais recomendado é procurar ajuda médica para descobrir a causa e o tratamento da hiperidrose, seja a sudorese excessiva em um determinado momento ou o corpo todo. No entanto, existem algumas sugestões sobre como lidar com esse problema.

1. Use roupas leves e respiráveis

Especialmente para aqueles que suam muito à noite, o uso de tecidos de fibra natural soltos pode ajudar a melhorar a transpiração. No entanto, observe: Se seus suores noturnos forem acompanhados de outros sintomas, como fadiga e dor, procure ajuda médica.

2. Faça a higiene corretamente

Se você suar muito, é recomendável lavar com água e sabão. Quando estiver fora de casa, os lenços umedecidos são uma boa solução. Da medicação à menopausa, a sudorese excessiva na cabeça devido a diversos fatores também pode ser aliviada com a limpeza – mas evite usar água quente.

3. Evite o consumo de cafeína e de álcool

Por mais que um café ou uma boa cervejinha combinem com diferentes momentos, as bebidas devem ser evitadas por quem sofre com suor excessivo. Aqueles que suam muito devem evitar beber álcool. Isso ocorre porque essas substâncias – álcool e cafeína – causam e aumentam a sudorese.

4. Aposte em produtos absorventes

A sensação de pés molhados nos sapatos e manchas nas roupas são um grande incômodo para quem sua muito. Outra forma de trazer mais conforto no dia a dia é a utilização de palmilhas e ventosas, que podem ser utilizadas no calçado e nas axilas.

Assim como a hiperidrose, a pele seca é mais comum do que você pensa. Aproveite esta oportunidade para aprender mais sobre ela, como tratá-la e preveni-la.

As informações nesta página são apenas para referência. Eles não podem substituir o conselho e o apoio de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais do esporte e outros especialistas.

confira: como tirar bolinhas brancas fedidas da boca

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui